Boletins

  • Cadastre-se e receba nossas novidades:
  • Notícias
  • Subsídios pedagógicos
  • Eventos
  • Associado

Espaço Pedagógico

Intolerância Religiosa ameaça a paz

Sábado, 6 de novembro de 2010 - 22h54min

<br>Fonte: FONAPER

A intolerância religiosa é um tema que nas últimas décadas vem sendo debatido praticamente em todos países e inclusive entre eles por meio da ONU, da UNESCO e outras instituições internacionais. Em muitos casos,  está vinculada a outros tipos de preconceitos e discriminações: etnica, cultural, social, sexual, gênero, dentre outras.


Todas as manifestações de intolerância religiosa, originam-se pelo fato de sermos diferentes, portanto, portadores e (re)produtores de diferenças religiosas. Estas diferenças estão implícitas à diversidade cultural. No Brasil, a diversidade de crenças e cultos é imensa e, para que cada crença tenha seu espaço e lugar, a Contituição Federal garante o direito a liberdade de expressão, desde que não fira o direito do outro.

Portanto, desrespeitar a crença do outro é desrespeitar a Constituição Brasileira e, além disso, ferir um dos direitos humanos fundamentais, o direito de ter uma religião ou de não ter nenhuma. A intolerância religiosa é consequência da não vivência dos princípios éticos, dos ensinamentos mais elementares presentes na origem de cada tradição religiosa, que é o direito a vida, ao amor, ao respeito e ao cuidado do seu semelhante.

Dentre outros casos que acontecem no Brasil e no mundo, lembramos do ocorrido no último dia 23 de outubro de 2010, em Ilhéus, no Estado da Bahia. A sacerdotisa Bernadete Souza, do templo Ylê Axé Odé Omí Uá, foi agredida, torturada e ofendida pela cor da sua pele, prática feita por agentes da Polícia Militar de Illhéus.

Muitas entidades vinculadas ao movimento negro, aos direitos da mulher dentre outros, manifestaram seu repúdio e indignação quanto ao tratamento brutal e covarde que a sacerdotisa Bernardete sofreu.

Neste sentido, surgem muitos questionamentos em relação a educação que estamos dando aos filhos desta terra, que desrespeitam e violam o direito de uma cidadã de crer e expressar sua crença no seu espaço sagrado. Qual a responsabilidade e o dever do Estado em relação a estes sujeitos que, em vez de garantir o respeito, a segurança e fazer cumprir a legislação, tomam atitudes desta magnitude.

A escola como um todo é convidada a discutir tais fatos a fim de construir coletivamente posicionamentos firmes e claros em relação a esse tipo de atitude, comparado por muitos, ao período da ditadura militar.

Para realizar este debate referente a intolerância religiosa, sugere-se como subsídio audiovisual, assistir o documentário: Intolerância Religiosa ameaça a paz.

Para acessá-lo, clique aqui: http://www.youtube.com/watch?v=bEoN65PYfG8

Fonte: FONAPER

voltar
encaminhe
comente
imprima